Queria, por gentileza, que você me respondesse se ao formatar qualquer cartão de memória isso retira todos os vírus contidos nele, seja cavalo de troia, etc. Os cartões de memória têm lixeira? (Edmundo Medeiros de Vasconcelos, Acaraú-CE)

Sim, Edmundo, a formatação de qualquer unidade de armazenamento exclui todos os índices do sistema de arquivos. Como qualquer software malicioso no final das contas é, na verdade, um arquivo, então ele também será excluído.
Também é importante falar que apenas o sistema operacional Windows tem lixeira para os arquivos deletados pelo usuário. Quando se deleta um arquivo, ele é movido para uma pasta oculta chamada "Recycler", localizada em subpastas dentro do perfil (ID) de cada usuário do sistema. Esta pasta deve existir apenas no disco rígido (geralmente identificado como "C:").

Estou enviando foto (printscreen) do contéudo de meu pen drive com vírus. Gostaria de saber quantos vírus há no pen drive. O "autorun" eu já sei que tem e há mais sete arquivos que parecem ser vírus. Portanto, quero esta confirmação sua. Como faço pra limpar?
(Edmundo Medeiros de Vasconcelos, Acaraú-CE)

Bem, Edmundo, trata-se certamente de um vírus - precisamente um trojan que é executando toda vez que você conecta o pen drive ao computador. Ao conectar o dispositivo, uma nova unidade de armazenamento no Windows é criada (representada por uma letra). Por padrão, ao detectar que há um arquivo "autorun.ini", o Windows irá ler e executar os comandos deste arquivo. Observe que o autorun é uma forma do Windows fazer acontecer a auto-execução - um mecanismo válido que pode ser usado de forma maliciosa, que é o seu caso. Basta observar o que está sendo executado. Para tanto, não remova o "autorun.ini", pois ele irá te ajudar em achar o trojan. Clique nele e assim ele será aberto no Bloco de Notas.

Cerca de 250 mil computadores podem sofrer pane hoje por conta do programa malicioso DNSChanger. O vírus, que modifica as configurações do computador infectado e o redireciona para páginas perigosas na internet, terá seus servidores, que foram contaminados, desligados pelo FBI (a polícia federal norte-americana) nesta segunda-feira. Com a desativação dos servidores infectados, os PCs contaminados podem sofrer um "apagão". Segundo o FBI, cerca de seis mil computadores no Brasil podem ser afetados.